Categorias
Notícias

Aluno do SESI cria tabela periódica 3D em braile para colegas deficientes visuais da rede pública

Para uso nas escolas da rede pública municipal e estadual de estudantes deficientes visuais, o aluno da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, Vitor Gabriel Simões, 18, desenvolveu, em parceria com o Conselho Regional de Química XIV Região, uma tabela periódica em braile 3D, criada com o uso da tecnologia de impressão 3D, utilizando filamentos para modelagem dos 118 elementos catalogados na tabela periódica.

Com o uso do programa Autodesk Inventor, software completo de ferramentas de engenharia para criação de projetos 3D e documentação e simulação de materiais, o aluno finalista da primeira turma do Novo Ensino Médio SESI SENAI desenvolveu, em parceria com o Conselho de Química, um projeto da tabela periódica completo em braile e 3D para uso nas escolas públicas e estaduais.

“Eu fico muito feliz de poder colaborar com esse projeto para as pessoas que possuem deficiência visual, porque existe essa dificuldade de aprendizado deles em química e através dessa tabela periódica 3d em braile, eles vão poder, assim como os outros alunos, identificar os elementos, o número atômico, entre outras coisas, e isso é muito prazeroso, saber que estamos fazendo parte desse projeto de inclusão dentro das escolas”, disse o aluno.

Com o auxílio da professora de química da Escola SESI e Relações Institucionais do Conselho Regional de Química XIV Região, Ana Caroline Duarte, e do professor do SESI e técnico da equipe de robótica Team Prodixy, Glauco Soprano, o projeto já foi desenvolvido e está em processo de impressão dos 118 elementos.

“Está sendo feito um mapeamento pelo Conselho de Química desse quantitativo do material dentro das escolas públicas e estaduais. Conforme for levantado esse número, o SESI irá realizar as impressões para entrega desse material para o Conselho e posteriormente para esses alunos” explicou Duarte.

A parceria conta com os materiais e filamentos necessários para produção, doados pelo Conselho de Química; a modelagem é feita pelo aluno do Novo Ensino Médio do SESI SENAI, Vitor Simões, e a impressão conta com a impressora 3D da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa. Ao todo, a amostra, depois de revisada e ajustada no software utilizado para criação, leva cinco dias corridos para impressão de todos os 118 elementos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *