Categorias
Notícias

SESI tem 22 alunos aprovados para 2ª fase da Olimpíada Nacional de Ciências

Vinte e dois alunos estão selecionados para a última fase da Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), pela Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa. Com resultado divulgado na terça-feira, 17, no site oficial da competição, os aprovados vão participar das provas em formato 100% online no dia 3 de setembro.

Em nova modalidade, desde o ano passado, cumprindo os protocolos de segurança por conta da pandemia, a ONC premia com medalhas de ouro, prata, bronze e menção honrosa os estudantes com melhor desempenho em nível nacional em provas que acontecem com tempo predeterminado e em plataforma online.

Nessa segunda fase, os alunos passam por um teste 100% online contendo 10 questões discursivas para serem feitas dentro do tempo de 2h, reunindo as áreas de astronomia, biologia, física, história e química.

“Iremos trabalhar ao longo da semana e na próxima com um reforço para os alunos dentro dos conteúdos abordados para os diferentes níveis do 1º, 2º e 3º ano do Ensino Médio”, explicou a professora do SESI, Ana Caroline Duarte. O resultado da última etapa será divulgado no dia 27 de outubro e os melhores desempenhos e notas serão agraciados com medalhas ou menção honrosa.

A Olimpíada integra o Programa Ciência na Escola e é uma realização de cinco sociedades científicas: Sociedade Brasileira de Física (SBF), Associação Brasileira de Química (ABQ), Instituto Butantan, Sociedade Astronômica Brasileira e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), além de ser fruto de um convite do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) a essas sociedades.

“Temos bastante adesão dos alunos do SESI em competições como essa da ONC em todos os anos, o que é muito importante tanto para despertar o interesse pelas áreas de estudo, mas principalmente para apresentá-los e aproximá-los das instituições envolvidas nas áreas de pesquisa e sociedades cientificas de ensino superior”, ressaltou Duarte.

Categorias
Notícias

SESI Amazonas tem aluno na etapa nacional do Mundial Office 2021

O aluno Laércio de Carvalho Júnior, 15, é o único representante da região Norte e um dos 38 estudantes finalistas do Brasil entre os finalistas da etapa nacional no Campeonato Mundial MOS, organizado pelos Centros de Certificações localizados em todo o país, que selecionam os melhores no uso e na aplicação das ferramentas do Microsoft Office Word, Excel e Power Point.

Com certificação concluída e pontuação destaque de 850 pontos no exame final do Microsoft Excel, o aluno do 1º ano do Novo Ensino Médio SESI e SENAI, da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, recebe preparatório on-line exclusivo da Educational Technology Consulting (ETC), empresa dedicada a aplicar soluções tecnológicas na educação e processos de certificação. A escola é certificadora oficial da Microsoft.

“A nota máxima era 1.000 pontos e eu tirei 850”, disse Laércio, ao ressaltar como fez para se destacar. “Eu estudei bastante, evitei perder as aulas e pratiquei muito tudo o que foi ensinado durante a certificação, desde ferramentas, como realizar ou produzir alguma coisa dentro do Excel, até as funções matemáticas que existem dentro do software”.

As licenças são ofertadas gratuitamente pelo Centro de Certificação Microsoft (Certipot), localizado na Escola SESI do Aleixo e os alunos contam com laboratórios capacitados para realizar suas avaliações na escola ou a distância, além do apoio técnico qualificado oferecido pelo SESI para suporte na realização dos testes on-line.

“Os professores falaram da importância do certificado e me incentivaram a fazer, além de darem o suporte durante o treinamento na escola e para o exame”, contou o estudante, que durante o processo de certificação acompanhou as aulas regulares e teve o treinamento da Microsoft.  “Tínhamos interações ao vivo com os professores e foram disponibilizados exercícios e uma plataforma que simula o teste”.

Com início para os alunos do Novo Ensino Médio, o SESI oferece a certificação do Microsoft Office Specialist (MOS), que prepara e ajuda a construir os conhecimentos essenciais nos produtos: Word, Excel, PowerPoint, Access, Outlook, OneNote e SharePoint. Os alunos já utilizam as tecnologias educacionais em sala de aula e agora podem contar com a certificação, que é ofertada de forma gratuita e opcional, para todos os estudantes do Novo Ensino Médio SESI e SENAI. Os acessos e certificações da Microsoft são por meio do Portal SESI de Educação e é feito com apoio técnico dos professores e supervisores responsáveis pelo Centro de Certificação Microsoft.

Categorias
Notícias

Aluno do SESI e SENAI se classifica na Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial

Wanderley Martins, de 16 anos, aluno 1º ano do Novo Ensino Médio SESI e SENAI, da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, foi classificado para a segunda fase da 1ª Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial (Celeritas). O resultado dessa etapa será anunciado na quarta-feira, 18. A competição, realizada totalmente on-line em três fases, envolve conceitos, aplicações e funcionalidades de inteligências artificiais.

Na primeira fase, o estudante resolveu provas e tarefas de programação e aplicação de ferramentas. A prova de múltipla escolha da 1ª fase da Olimpíada, realizada em julho, abordava temas sobre a abrangência da Inteligência Artificial (I.A) no presente e futuro, envolvendo todos os aspectos desde as questões técnicas até as questões éticas.

“Estimulamos a participação dos alunos nessa competição, que é nova, porém já traz a missão de instigar a pesquisa e debate sobre a inteligência artificial e internet das coisas, algo muito atual e necessário na sala de aula”, ressaltou a professora do SESI, Ana Caroline Duarte.

Martins foi desafiado na 2º fase a resolver questões da prova de código em I.A na plataforma on-line de verificação, envolvendo a linguagem de programação em Python. Os aprovados dessa etapa são convidados a adentrar à Sapientia, Olimpíada do Futuro, para desenvolver projetos de I.A. baseados na Agenda 2030 da ONU.

“Faço parte da equipe de robótica no SESI e isso me trouxe um conhecimento de programação que me ajudou dentro da olimpíada. A competição está sendo algo novo e de certa forma também desafiador, porém estou disposto a aprender sempre”, relatou Wanderley Martins, ao reforçar que durante o processo teve suporte importante dos professores. “No contraturno das aulas, eu tive um auxílio muito importante dos professores, até para me preparar a cada nova etapa”.

A Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial é uma competição realizada pelo Instituto Vertere e organizada pela Universidade Federal de Pelotas (RS), que tem como objetivo levar a I.A para o “universo” olímpico. Em sua primeira edição esse ano, os inscritos aprovados para 3ª e última fase serão desafiados a desenvolver um projeto real de I.A e são tutorados pela Hub de I.A da parceria de Celeritas (UFPEL).

“Independentemente da carreira, área de atuação e interesse dos alunos, a inteligência artificial está presente na discussão e nas atividades do dia a dia de todos atualmente. É preciso trazer mais para perto esse tema que já não faz parte só do futuro, está cada vez mais presente no mundo atual”, disse Duarte.

Categorias
Notícias

SESI participa da Olimpíada Nacional de Ciências com mais de 200 alunos

Astronomia, biologia, física, história e química fazem parte do conteúdo da prova online realizada nesta sexta-feira, 6, pelos 239 alunos da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, inscritos na primeira fase da Olimpíada Nacional de Ciências (ONC). A competição é destinada a alunos do Ensino Médio e do 8º e 9º ano do Fundamental, de escolas de todo o Brasil, e busca estimular o interesse pelas áreas científica e tecnológica.

Em nova modalidade, desde o ano passado, cumprindo os protocolos de segurança por conta da pandemia, a ONC premia com medalhas de ouro, prata, bronze e menção honrosa os estudantes com melhor desempenho em nível nacional, e pode ser realizada em qualquer lugar. Com o novo formato 100% online, os alunos fazem as provas de forma remota também, em casa.

“Os alunos (do SESI) todos os anos participam de competições como essa, tanto para despertar o interesse pelas áreas de estudo, mas principalmente para apresentá-los e aproximá-los das instituições envolvidas nas áreas de pesquisa e sociedades cientificas de ensino superior”, disse a professora do SESI, Ana Caroline Duarte.

A Olimpíada integra o Programa Ciência na Escola e é uma realização de cinco sociedades científicas: Sociedade Brasileira de Física (SBF), Associação Brasileira de Química (ABQ), Instituto Butantan,  Sociedade Astronômica Brasileira e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), além de ser fruto de um convite do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) a essas sociedades.

Nessa primeira fase, os alunos respondem a 20 questões objetivas, envolvendo áreas como astronomia, biologia, física, história e química divididas em diferentes níveis do 1º, 2º e 3º ano do Ensino Médio. “Os alunos fazem a prova de forma remota, de casa, a partir de conteúdos já trabalhados com eles em sala de aula”, explicou a professora. A segunda e última fase, também de forma 100% online, será no próximo dia 3 de setembro, e a premiação final com os alunos que tiverem destaque no desempenho das provas será no dia 27 de outubro.