Categorias
Notícias

Começa ano letivo presencial na Escola SESI de Itacoatiara

Com ensino híbrido e mais tecnológico, começam hoje, 12, as aulas presenciais na Escola SESI Abrahão Sabbá, localizada no município de Itacoatiara (distante 269 quilômetros de Manaus). No ensino fundamental I e II (1º ao 9º ano) os alunos continuam os estudos com novo sistema de ensino e material didático reformulado e autoral da Rede SESI de Educação.

O reforço na sensibilização e cuidados na volta às aulas com os alunos segue também sendo feito no primeiro dia de forma presencial. Demarcações de distanciamento em sala de aula e refeitórios, uso constante de máscaras, aferição de temperatura, álcool em gel e higienização das mãos fazem parte das novas medidas de segurança implementadas na rotina dos alunos pelo protocolo de Segurança das Escolas SESI Amazonas contra a covid-19.

Na nova realidade escolar, os alunos vão à Escola SESI em apenas dois dias da semana, divididos em dois grupos. O primeiro, nas segundas e quartas, e o segundo, nas terças e quintas. A sexta-feira fica reservada para todos nas aulas via plataformas digitais, com encontros ao vivo pelo ambiente virtual de aprendizagem on-line Plurall, disponível no Portal SESI de Educação, e com a ferramenta Google Meet e Office 365.

“Os alunos da Escola SESI de Itacoatiara retornaram às aulas no sistema híbrido em agosto do ano passado e, para 2021, já iniciaram de forma 100% remota, devido a paralisações e decretos do município contra a covid-19”, explicou a gerente da Escola SESI de Itacoatiara, Viviane Barroso, ao ressaltar também a importância do retorno híbrido das aulas. “Esse retorno será importante para desenvolver e recuperar essa socialização entre os alunos e suas habilidades e competências”.

A troca de experiência e o contato com os colegas e professores têm sido trabalhados e reforçados pela pedagoga como importantes para continuidade do ensino ao longo do ano letivo de 2021. Aptos a preparar os alunos para os desafios tecnológicos e profissões do futuro, os docentes já dão continuidade aos estudos com uso do material didático autoral das escolas SESI.

Aplicado pela primeira vez esse ano, o material vinha sendo utilizado pelos alunos em casa, no período restrito a aulas a distância. Com atividades em programas de computador (uso do Minecraft e de I.A), noções de programação por meio do kit de Robótica, os alunos estão sendo preparados para um futuro cada vez mais tecnológico e voltado para a resolução de problemas.

Categorias
Notícias

Escola SESI é certificadora oficial Microsoft

Professores e alunos das Escolas SESI do Amazonas agora podem usufruir das tecnologias e certificações da Microsoft para ter um diferencial na carreira profissional e participar de campeonatos mundiais nas diferentes licenças ofertadas gratuitamente pelo Centro de Certificação Microsoft (Certipot), localizado na Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa. Com laboratórios capacitados para os alunos e professores realizarem suas avaliações na escola ou a distância, o SESI oferece também apoio técnico qualificado para suporte na realização dos testes on-line.

Com início para os alunos do ensino médio, o SESI oferece a certificação do Microsoft Office Specialist (MOS), que prepara e ajuda a construir os conhecimentos essenciais nos produtos: Word, Excel, PowerPoint, Access, Outlook, OneNote e SharePoint.

Os alunos já utilizam as tecnologias educacionais em sala de aula e no período de ensino remoto. A gerente da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, Ana Karina Holanda, reforça a importância da contínua capacitação dos alunos no uso dessas ferramentas educacionais.

“A parceria com a Microsoft traz mais inovação e tecnologia nas ferramentas de ensino, beneficiando alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio em toda Rede SESI Amazonas. As ferramentas tecnológicas podem ser usadas em sala de aula, facilitando operações educacionais, assim como no mundo do trabalho”, disse ela.

Os alunos adeptos ao Novo Ensino Médio do SESI poderão também fazer os exames para Microsoft Technology Associate (MTA) – ponto de partida para quem procura certificações na área de TI (Sistema Operacional, Banco de Dados, Linguagens de Programação, entre outros); e MTC (Microsoft Technical Certifications) – certificações técnicas voltadas à computação em nuvem, IA, Data Science (Azure, Office 365, Dynamics 365, Power Platform).

Cada vez mais focados na metodologia STEAM, acrônimo em inglês usado para referir-se às áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharia, Matemática e Artes, o SESI inicia uma parceria com aprendizado e inovação para alunos e professores. Para os docentes ainda há o MCE (Microsoft Certified Educator) – com o Teams, OneNote, Sway, Forms, Office Online, OneDrive. A certificação irá validar a competência fundamental de aplicação das TIC´s (Tecnologia da Informação e Comunicação), e demonstra que o professor possui os conhecimentos necessários para aprimorar o ensino e a aprendizagem, utilizando as ferramentas de tecnologia disponíveis.

“Os professores são convidados a usar essas ferramentas em sala de aula e com o ensino 100% online e agora híbrido. O uso tem sido cada vez mais necessário”, ressaltou Holanda, ao falar que os docentes tem formação contínua para aprendizagem nas licenças e certificação para os alunos.

Para os alunos interessados, a certificação é opcional e gratuita e está iniciando agora para os alunos do Novo Ensino Médio. Interessados podem procurar a equipe pedagógica da Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa e se inscrever. Os acessos e certificações da Microsoft serão por meio do Portal SESI de Educação e será feita com apoio técnico dos professores e supervisores responsáveis pelo Centro de Certificação Microsoft (Certipot).

Categorias
Notícias

Começam as aulas presenciais para os alunos do Novo Ensino Médio do SESI/SENAI

Chegou a vez dos alunos finalistas do Novo Ensino Médio do SESI voltarem às atividades presenciais na Escola SESI Dra. Emina Barbosa Mustafa, no Aleixo. Em turmas limitadas a 50% de ocupação da sala de aula, os alunos retornam com ensino híbrido: aulas on-line na sexta-feira e presenciais ao longo da semana. A formação técnica e profissional, com os cursos do Novo Ensino Médio em parceria com o SENAI, permanece de forma remota.

A adesão ao retorno das atividades presenciais foi confirmada, em pesquisa aplicada pelo SESI, por mais de 80% dos pais dos alunos do ensino médio e ensino fundamental 2 (6º ao 9º ano). Com mudanças e demarcações no espaço, totens de álcool em gel e aferição de temperatura, os alunos seguem o protocolo de Segurança das Escolas SESI Amazonas contra a covid-19.

“A grande maioria dos alunos retornou para o ensino presencial e segue todas as medidas já implementadas desde o ano passado”, disse a pedagoga do Ensino Médio do SESI, Genilda Tinoco. Com ensino do SENAI a distância, a pedagoga explica que os cursos técnicos de Rede de Computadores e Eletrotécnica, ofertados pela grade do Novo Ensino Médio do SESI, serão aplicados de uma a três vezes na semana – dependendo da série – e divididos nos módulos integradores (1º ano), formação geral da área (2º ano) e Habilitação Técnica (3º ano).

“Esse retorno presencial, mesmo ainda híbrido, facilita muito o contato professor-aluno. O que percebemos nas aulas on-line são alunos mais distraídos e tímidos para tirar dúvidas ou fazer alguma interferência nas aulas”, disse a pedagoga, ao ressaltar os cuidados que estão sendo tomado para o retorno presencial seguro. “Apesar das medidas não serem novas para a maioria dos alunos, reforçamos a ida da equipe técnica de enfermagem, diariamente, em cada sala para verificar se algum aluno precisa de um auxílio ou sente algum sintoma, para que seja logo feita a abordagem prévia e isolamento, se necessário”.

Aluna do 1º ano do Ensino Médio, Emily Brito, 15, conta que o retorno presencial vai ser benéfico para os seus estudos. “Eu queria muito voltar para o ensino presencial, principalmente por me sentir mais focada nos estudos. Me sinto muito melhor estudando na escola e com auxílio presencial dos professores”, disse, ao relatar como era sua rotina de estudos em casa no ensino remoto. “Em casa, qualquer coisa vira uma distração, começando pelo próprio computador ou celular em que eu fazia as aulas, qualquer notificação que chegava, e-mail ou lembrete de atividades, já tirava o foco dos estudos”, explicou.

Para realizar as atividades, a aluna conta que se sente mais à vontade em tirar dúvidas de forma presencial com os professores e que isso era também um dos maiores desafios das salas de aulas virtuais. “Por conta da minha timidez, eu sempre ficava com o microfone desligado nas aulas on-line e depois abordava os professores de forma individual para tirar dúvida e, agora, com o retorno para o presencial, eu já consigo fazer isso na hora com cada um deles, o que é melhor”.

Com encontros ao vivo, desde o ano passado, pelo ambiente virtual de aprendizagem on-line Plurall, disponível no Portal SESI de Educação, e com as ferramentas Google For Education: Google Classroom e Meet, os alunos começam o ano letivo híbrido, com aulas a distância somente na sexta-feira. Os alunos que optaram por continuar no sistema remoto vão receber, simultaneamente às aulas presenciais, aulas previamente gravadas pelos professores.